Gravidez e lactação

Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informar ao médico se está amamentando.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agente redutor do colesterol

O seu uso reduz os níveis do mau colesterol (LDL-colesterol) e de substâncias gordurosas chamadas triglicéries e aumenta os níveis do bom colesterol (HDL-colesterol) no sangue. Ao tomar este medicamento e fazer dieta, você estará controlando a quantidade que o seu organismo produz.

Características

Sinvastatina é um agente redutor do colesterol derivado sinteticamente de um produto de fermentação do Aspergillus terreus. Após a ingestão, a sinvastatina, que é uma lactona inativa, é hidrolisada ao b-hidroxiácido correspondente. Esse é o principal metabólito e é um inibidor da 3-hidróxi-3-metilglutaril-co-enzima A (HMG-CoA) redutase, uma enzima que catalisa um passo precoce e limitante da taxa de biossíntese do colesterol. Estudos clínicos mostram que a sinvastatina é altamente eficaz para reduzir as concentrações plasmáticas do colesterol total, do LDL-colesterol, dos triglicérides e do VLDL-colesterol e para aumentar o HDL-colesterol nas formas familiar heterozigótica e não familiar de hipercolesterolemia e na hiperlipidemia mista, quando o colesterol elevado for preocupante e a dieta apenas for insuficiente. Observam-se respostas acentuadas em duas semanas e respostas terapêuticas máximas ocorrem em 4 a 6 semanas. A resposta mantém-se com a continuidade da terapia. Quando a terapia com este medicamente é interrompida, os níveis de colesterol e lípide voltam aos níveis anteriores ao tratamento. A forma ativa da sinvastatina é um inibidor específico da HMG-CoA redutase, enzima que cataliza a conversão da HMG-CoA a mevalonato. Em virtude de essa conversão ser um passo inicial da biossíntese do colesterol, não se espera que a terapia com o medicamento provoque acúmulo de esteróis potencialmente tóxicos. Além disso, a HMG-CoA é também rapidamente metabolizada de volta a cetil-CoA, a qual participa de muitos processos de biossíntese no organismo. Em estudos realizados com animais, a sinvastatina demonstrou alta seletividade pelo fígado após administração oral, onde atingiu concentrações consideravelmente mais altas do que em tecidos não-alvo. A sinvastatina sofre amplo metabolismo de primeira passagem no gígado, principal local para sua ação, com subsequente excreção na bile. A exposição sistêmica à forma tiva da sinvastatina em humanos é inferior a 5% da dose oral; destes, 95% estão ligados às proteínas plasmáticas.

Cuidados de armazenamento

O produto deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15ºC e 30ºC), protegido da luz e umidade. Todo medicamento dever ser mantido em sua embalagem original antes e depois da sua abertura.

 

Prazo de validade

36 meses a partir da data de fabricação. Atenção: não utilizar o produto fora do prazo de validade impresso na embalagem, após este prazo, o medicamento poderá perder gradativamente a eficácia, não se obtendo os resultados terapêuticos esperados.

Não tome este medicamento por conta própria, consulte o seu médico antes.